Seu browser não tem suporte a javascript!

Dia 24 de julho, terça-feira

Polícia prende suspeito de estar no carro dos assassinos de Marielle

A Delegacia de Homicídios do Rio prendeu nesta manhã (24/07/18) o ex-PM Alan de Morais Nogueira, conhecido como Cachorro Louco, e o ex-bombeiro Luis Cláudio Ferreira Barbosa. Os dois são suspeitos de integrar a quadrilha de milicianos chefiada pelo ex-PM Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando da Curicica, e de estarem envolvidos no assassinato de um PM e de um ex-PM, também integrantes da milícia.

A informação sobre o envolvimento dos dois partiu do mesmo delator que apontou que o ex-PM Alan Nogueira estava no carro dos executores da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. A informação é do delegado Willians Batista, da Divisão de Homicídios do Rio.

Orlando atualmente está preso em um presídio federal do Rio Grande do Norte.
                                                                                                                 
                                                                                                     Fonte: O Globo, UOL (24/07/2018)


Marinha promete monitorar Baía da Guanabara até o fim do ano

A área, que tem sido usada por criminosos como rota para transportar armas e drogas, foi estabelecida como prioridade para o início do projeto-piloto do Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul, que prevê a ampliação da vigilância em toda a área marítima do País, com satélites e radares, para combate a crimes ambientais e de tráfico de drogas.

A operação mais recente aconteceu na madrugada do último domingo, quando equipes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal localizaram 336 quilos de cocaína dentro de um barco pesqueiro. A embarcação estava atracada nas imediações do Mercado São Pedro, em Niterói. Três pessoas, que se passavam por pescadores, foram presas.

                                                                                                                      Fonte: O Globo (24/07/18)

Exército retira barricadas em São Gonçalo

Homens do Exército realizam na manhã desta terça-feira (24) mais uma operação para retirada de barricadas no Jardim Catarina, em São Gonçalo.

Desde que as Forças de Segurança começaram a atuar em São Gonçalo, mais de 100 ruas foram desobstruídas. Essa ação foi realizada em diversos bairros do município.

                                                                                               Fonte: O Fluminense (24/07/2018 10:30)

 Tiroteio na Vila Cruzeiro

Moradores da Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio, relatam mais um tiroteio na comunidade, na manhã desta terça-feira. De acordo com eles, os disparos aconteceram por volta das 6h30. Este é o segundo dia de momentos de pânico com disparos para quem vive na comunidade. Nesta segunda-feira, um suspeito foi baleado em confronto com PMs no local.

A Polícia Militar informou, em nota, que "criminosos dispararam tiros para o alto na Vila Cruzeiro". Segundo a corporação, "não houve confronto" e "policiais militares da UPP realizam buscas aos criminosos. Não há relatos de feridos".

                                                                                                                 Fonte: Extra (24/07/18 09:12)

Operação no Morro da Providência

A Polícia Militar faz, nesta terça-feira, pelo segundo dia seguido, uma operação no Morro da Providência, na Zona Portuária do Rio. Até as 7h10 não havia informações sobre prisões e apreensões durante a ação.

De acordo com a PM, participam da operação na Providência policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade e também da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP).

Nessa segunda-feira, a Polícia Militar já tinha feito uma operação na comunidade da Zona Portuária. Na ocasião, a operação do VLT foi alterada por causa de um confronto entre agentes e traficantes.

                                                                                                                 Fonte: Extra (24/07/18 07:19)


Herança da intervenção

O futuro governador fluminense tem de se preparar para desincumbir-se de missões a serem herdadas. Cessado o período da interventoria e recolhida a oficialidade das forças armadas em serviço, de volta a seus quartéis, o primeiro desafio a enfrentar será um vasto programa de manutenção de equipamentos, como armas e viaturas, porque, sem esses cuidados, em poucos meses tais recursos voltarão ao quadro de precariedade em que se encontram hoje.

Na mesma linha de prioridades, figura a inadiável reorganização dos quadros de servidores da área, abrangendo tanto a polícia civil como a militar, porque, nas condições em que elas dão combate ao crime no Rio de Janeiro, “realizam verdadeiro milagre, estão no limite da capacidade humana”, para repetir palavras do general Paulo Roberto Pimentel, subsecretário da intervenção, em palestra que pronunciou, na sexta-feira, em Minas, na Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra.

                                                                                                                               Fonte: JB (24/07/18)

Registro de armas de fogo

O número de registros de arma de fogo para pessoas físicas realizados pela Polícia Federal quintuplicou nos últimos dez anos. Os dados, obtidos pelo Instituto Sou da Paz por meio da Lei de Acesso à Informação, mostram que, no período de 2008 a 2017, a quantidade de armas registradas saltou de 6.260 para 33.031.

Houve um forte aumento no número de registros principalmente a partir de 2013, quando 19.476 armas foram documentadas. Em 2014, a quantidade subiu para 24.204; em 2015, 36.303; em 2016, 32.552; e em 2017, 33.031.

                                                                                                            Fonte: Agência Brasil (23/07/18)