Seu browser não tem suporte a javascript!

Dia 25 de maio, sexta-feira

Bandidos detonaram mais uma vez explosivos em uma agência bancária no bairro de Laranjeiras, na Zona Sul do Rio de Janeiro. 

A Polícia Rodoviária Federal, durante uma blitz na Rodovia Washington Luís, no trecho que circula a cidade de Duque de Caxias, apreendeu 250kg de maconha. O carregamento, segundo o motorista que foi preso, seria entregue no complexo da Penha na cidade do Rio. O motorista contou que receberia 3mil reais pelo transporte da droga.

As ações da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Federal nas estradas federais têm sido fundamentais para impedir a entrada de drogas na cidade do Rio. 

Em São Gonçalo, um assaltante foi morto no bairro de Mutuá. Ele foi assassinado, enquanto dirigia uma moto, por homens que pararam dentro de um carro. O carona da moto sobreviveu. Segundo a Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, a dupla da moto é suspeita de práticas de inúmeros assaltos na região.

O jornal Bom Dia Rio divulgou imagens de um drone sobrevoando a Avenida Brasil na manhã de ontem. A Polícia Militar informou que o equipamento é usado pelo traficante Peixão, chefe do tráfico da região, para vigiar facção rival. 

Na cidade de Campos dos Goytacazes, um policial foi baleado durante um patrulhamento de rotina na favela Tira Gosto.

Hoje o governo do estado deve pagar a última parcela das metas atrasadas da segurança. A parcela faz parte do Sistema Integrado de Metas voltado para polícias militares, civis, e trabalhadores do Instituto de Segurança Pública. Cerca de 17 mil trabalhadores serão beneficiados. A despesa prevista é de 11 milhões de reais. A dívida refere-se ao ano de 2015 e começou a ser quitado em abril de 2017. O governo estadual afirma que, com este pagamento, encerra as pendências em respeito ao Regime Adicional de Serviços (RAS).

Ontem o vice-presidente da Instituição Hunan Rights Watch cobrou solução para o caso Marielle Franco e Anderson Gomes e se reuniu com o general Walter Braga Netto, interventor federal. Uma das mais importantes organizações humanitárias do mundo e que atua em dezenas de países mostra-se cada vez mais preocupada com o Rio de Janeiro.

Iain Levine disse que o esclarecimento do crime deve ser uma prioridade. Para ele, a intervenção federal no Rio é vista no exterior com preocupação. Ele também afirmou que as UPPs chegaram ao seu limite.

Até segunda,

Equipe do Olerj